Ministério Público quer investigação do incêndio no Parque Monte Alegre

0

O Ministério Público também acompanhará ações de prevenção para evitar novos incêndios

Ministério Público do Estado solicitará à Polícia Civil de Monte Alegre uma investigação visando esclarecer as circunstâncias em que ocorreu o incêndio florestal que atingiu o sítio arqueológico “Serra da Lua” no Parque Estadual do município no início deste mês. O MP também irá instalar procedimento objetivando acompanhar a atuação dos órgãos na prevenção de novos incêndios.

A informação foi divulgada pelo promotor de justiça de Monte Alegre, Luciano Augusto Araújo da Costa, durante reunião com representantes do Ideflor-Bio no município. Estiveram na reunião a gerente substituta do instituto, Andreia Dantas; e as técnicas em gestão ambiental, Márcia Segtowich e Simone Damasceno de Araújo.

Na reunião foi relatado como o incêndio foi contido e as providências que serão tomadas, objetivando atuar na prevenção de novas ocorrências firmado um convênio entre a Prefeitura e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), visando uma parceria para atuação do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo).

O Prevfogo é um centro especializado, dentro da estrutura do Ibama, responsável pela política de prevenção e combate aos incêndios florestais em todo o território nacional, incluindo atividades relacionadas com campanhas educativas, treinamento e capacitação de produtores rurais e brigadistas, além de monitoramento e pesquisa.

As representantes do Ideflor-Bio informaram que o instituto está realizando trabalho de conscientização ambiental, no que se refere a utilização do fogo nas atividades desenvolvidas pelos moradores das comunidades Santana do Paytuna, Lajes, Maxirá, Maxirazinho e Ererê, todas próximas ao parque. Palestras foram realizadas entre os dias 7 e 10 de outubro de 2019 nessas comunidades.

Outra iniciativa para evitar novas ocorrências é a criação, pela gerência do parque estadual, de uma brigada de incêndio.

Fonte: PJ de Monte Alegre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi