Chuva volumosa causa destruição e alagamentos na região da Calha Norte

0

De Redação

Na madrugada de domingo, 17, uma forte chuva acima da média caiu sobre a região da Calha Norte causando diversos estragos em vários municípios, o mais afetado deles foi Monte Alegre, que deixou diversas famílias desalojadas e residências destruídas.

De acordo com o sistema Clima Tempo que faz o monitoramento meteorológico, choveu 35% da média mensal do mês de novembro em apenas uma noite. Nos municípios de Monte Alegre, Alenquer, Curuá e Óbidos foram registrados diversos pontos de alagamento e famílias tiveram que deixar suas casas.

Na cidade de Monte Alegre os estragos foram registrados em diversos bairros, entre os mais afetados está o Pajuçara, onde 5 residências foram destruídas. Também no bairro Serra Ocidental uma casa ficou destruída.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Monte Alegre, Leomar Araujo, pelo menos 12 famílias foram desalojadas, estão em casas de parentes e 5 famílias a Defesa Civil municipal até o fechamento dessa matéria estava em busca de alojamento. Também foram registrados diversos alagamentos nos bairros do Planalto, Pajuçara e Terra Amarela que ultrapassou de 150 residências.

No bairro do Pajuçara, uma cratera antiga na rua Laila Bechara aumentou em direção da Travessas 17 de outubro e Raimundo Uchoa de Carvalho. Três postes da Rede Celpa caíram e alguns até soterrados pela enxurrada, deixando pelo menos oito quarteirões sem energia. Na Avenida Sapucaia, via de acesso à vila do Pariçó, uma cratera se formou e um ônibus ficou preso no local. Também houve desabamento na frente da cidade.

Em Alenquer os estragos não foram diferentes, diversas residências foram alagadas e famílias tiveram que deixar suas casas.

Quem esteva na cidade de Curuá no Raid – Alenquer/Curuá – encontrou dificuldades em retornar para Alenquer, pois a chuva deixou a área de várzea sem condições de tráfego. Até o fechamento dessa matéria, diversos veículos ainda se encontram atolados no município de Curuá.

Em Óbidos várias famílias deixaram suas casas por baixo de chuva, temendo desabamento em uma grande cratera no bairro Santa Terezinha. Inúmeras casas foram alagadas pela enxurrada.

MONTE ALEGRE – A reportagem do jornal Tribuna da Calha Norte esteve acompanhando os trabalhos da Defesa Civil municipal e Secretaria de Obras da Prefeitura de Monte Alegre, que estão trabalhando desde a madrugada de domingo. Ontem (domingo, 17) a Av. Sapucaia foi desobstruída por volta das 22h e o trânsito liberado, mas as máquinas da Prefeitura continuam no local para conclusão do serviço. Segundo o secretário de Obras, Adson Leão, uma equipe está nesta manhã de segunda-feira 18, fazendo um levantamento dos pontos críticos na cidade para, assim que as máquinas saírem da Av Sapucaia atender outros locais mais graves.

No último dia 06, ocorreu uma reunião para a criação da Comissão Permanente de Proteção Civil, com a presença da Prefeitura Municipal, Secretaria do Meio Ambiente, Emater, Adepará, Eetepa e Defesa Civil do município, além dos vereadores Vavá Pinto, Kemmer Xavier e a Presidente da Câmara Municipal France Vasconcelos, para discutir sobre a importância da prevenção e planejamento para sanar problemas e desastres que ocorram, ou tenham possibilidade de ocorrer, no município de Monte Alegre.

A proposta é criar um Conselho Permanente para que possa contribuir com os trabalhos da Defesa Civil de Monte Alegre, mas para isso terá que haver uma revisão na Lei Nº 4.718/2009, que cria a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil  – COMDEC –, e que hoje tem limitações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi